terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Cala-te.



Silêncio...Não há nada melhor.
Fala-se por aí de poluição. Poluição do ar, das águas...Mas, ao que parece, todos se esqueceram da poluição sonora. Meus caros amigos, ela existe. Não a esqueçamos.
Muahahahahah

Quando abres a janela do carro para gritar " OH ALBERTO! ENTÃO, JÁ NÃO SE DIZ NADA?!? " estás a poluir o ambiente. Quando dás um grito estérico porque aquele-bonzão-dos-olhos-azuis te piscou o olho estás novamente a contribuir para um mundo pior. E digo mais: o professor de Geografia da ESFRL devia ser preso pela constante prática do crime supra-citado. (Meu Deus..o homem tem cá uns pulmões!)

Depois há aqueles que, num momento límpido do mais puro dos silêncios, comentam estupidamente "Eina. Calaram-se todos. Que silêncio!". Não há nada pior. Se há coisa que eu não suporto é este tipo de situações...causam-me cá uma tosse. Abaixo os fura-silêncios.
Já sabes. Se queres fazer algo pelo Mundo, cala-te. Não me obrigues a utilizar o cliché "O Mundo está nas nossas mãos".


7 comentários:

Jo. disse...

antes não dizer nada ;)

Maria disse...

acho que houve alguém que hoje fez um comentário todo estupido do tipo "Eina, que silêncio!", não é Mintolas? :p

Mar disse...

Está lindo, ri muito!
Sim, eu calo-me.

P. disse...

Entao , eu poluo o ambinete tantas vezes =$

Carolina disse...

pior ainda é quando alguém lança a tipica bufa para a atmosferanão só contribuindo para um aumento da taxa de pouluição sonora como também para o aumento da taxa de poluição odorífera. -.-
há gente muito sem escrupulos e sem civilidade neste mundo.

Joana.M disse...

Eu cá acho que o problema não é falar. O problema é não saber dizer. E é não saber agir.
E fazer silêncio é muito mais do que ficar calada.

P. disse...

Pois , o pior é que por mais que eu lute nao o consigo fazer sozinha , e nada será igual.